sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Vamos deixar umas coisas bem claras

Nem todos me entendem. Nem todos gostam do que eu digo. O que é ótimo. Nem te conheço mesmo e não estou aqui pra fazer média nem pra bater palma pra vc só pq sua mãe gosta das suas bobagens.

Como tenho visto algumas, pouquíssimas pessoas - já que sou minimamente lido mesmo - reclamando de alguns posicionamentos meus, resolvi deixar alguns conceitos bem claros. Óbvio q não sou o dono da verdade, mas tenho o direito adquirido após minhas cicatrizes de ter a minha verdade. Portanto, não me encha o saco se vc não concorda com isso.

- Só gosto de política na teoria, pq a prática fede de um jeito q não sai nem com creolina.
- Quem tem (ou deseja ter) um carro tipo SUV não tem direito de falar de ecologia ou sustentabilidade.
- A geração Y é um conceito mais frágil do que a confiança dos jovens.
- Jornalista de gadget é jornalista de guia de compras. Não é jornalista de tecnologia.
- Qualquer produto industrializado que vc põe goela abaixo é alguma forma de veneno. Até os de embalagem bonita q te pagam pra falar bem.
- O conceito de nerd atual é suportado pelo poder de compra de bens de consumo eletrônicos e serviços digitais... e nada mais.
- O aquecimento global pode até ser relativo, mas estamos destruindo o planeta sim.
- Qualquer tecnologia sozinha não muda nada, já que ela sempre é criação de um ser-humano. Quem muda alguma coisa são as pessoas usando a tecnologia. Se não usam, não muda piçiroka nenhuma.
- No Brasil, vc é tão bom ou inteligente quanto o seu crachá diz. Não tem nada a ver com ser bom ou inteligente.
- O Rock morreu com o Slayer.
- Quanto mais empresas e governos entrarem na Internet mais ela fica útil e menos ela fica livre.
- Redes sociais não chamam, também, redes de relacionamento por acaso. Tem de ter relacionamento.
- "Pensar fora da caixa" é síndome de brinquedo encalhado na prateleira da loja.
- Eu sou um bosta. Mas, vc tb é... em determinada perspectiva.

3 comentários:

Diego disse...

Ui,Ui ficou nervoso!!!
Concordei com quase tudo, mas que o rock não morreu com Slayer, não morreu... pode até estar agonizando. tu é que tá ficando velho, nem os amigos vc chama pra tomar umas e outras...

Renata disse...

Tirando a parte do Slayer, concordo com você, querido irmão. Não aguento ver as pessoas descendo a lenha no Kadafi e reclamando quando a passeata contra o aumento do ônibus atrapalha o trânsito.

"Tire o seu greenwash do caminho, que eu quero passar com meu SUV..."

Gilberto Pavoni Junior disse...

vcs ainda vão entender o Slayer

Marcadores em Destaque

 
Template design by Amanda @ Blogger Buster