quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Riffs essenciais para salvar o rock

Eu já disse que o rock morreu com o Slayer. No entanto, talvez ele tenha salvação, acho que o que falta é inovação. Tudo é parecido com algo já feito. Não como se fosse influência, parece tudo uma cover mal feita. Copiar é natural do rock, ele mesmo é quase um boogie woogie. Só que perderam a mão. Esse post, em véspera de feriado, é para relembrar como se faz rock'n roll. São alguns riffs essenciais para a vida e a sobrevivência do rock (no meu entendimento). Alguns fazem parte da história, outros nem tanto... Deitem e rolem

Johnny B. Goode - Chuck Berry - Básico. Se não fosse essa música, estaríamos discutindo riffs de trombone ou piano.
C'mon Everybody - Eddie Cochran - Se vc tiver dúvida sobre o que é rock, basta escutar isso.
Hey Bo Diddley - Bo Diddley - A batida dele na guitarra foi essencial, de Buddy Holly a Doors.
Boom Boom - John Lee Hooker - E o tio ensinou q o riff pode ser curtinho, curtinho.
Rumble - Link Wray (foto) - Vc escuta, ela vem pelas veias, vai dando um arrepio. Vc ajeita o casaco de couro, acende um cigarro e... hey, "be wild, not evil".
Misirlou - Dick Dale - Matador... e agora ficou muito fácil dar essa explicação depois q ela foi pra trihla de Pulp Fiction. Antes, era complicado dizer q surf guitar era legal.
Helter Skelter -The Beatles - Música dos Fab4 não tem riff de guitarra tão gritante. Qdo tinha, no começo, era cópia de coisa dos 50. Depois enfiaram piano, orquestra, cítara... Aí fizeram isso. Aí tem riff sim. Está lá embaixo dos gritos do Paul.
Jumping Jack Flash - Rolling Stones - Enquanto a onda hippie rolava, eles lançam isso. Útil até hoje. Simples e certeira, como faca nas costas.
All Day and All of the Night - The Kinks - É o elo perdido entre os anos 60 e 70. Não ligue pra cara de bobo sorridente do guitarrista depois q ele detona no começo da música.
Wild Thing - The Troggs - A influência de Louie, louie é extrema - embora não fosse exatamente um riff de guitarra (se bem q dá crias até hoje). Essa é. Riff! Jimmi Hendrix que o diga. O original não é do Troggs, é da obscura "The Wild Ones", de 1965.
Have Love Will Travel - The Sonics - Eles contribuíram muito para o riff de Louie Louie, mas o melhor deles é essa música, não desgruda. O rock de garagem desconhecido dos 60 tem muito a ensinar.
I'm Free - The Who - Em "I Can See for Miles", Pete Townsend estava perfeito, mas a banda virou adulta mesmo foi em Tommy. E foi com essa música que o Pete Townsend descobriu q dar porrada na guitarra fazia coisas lindas.
All Along The Watchtower - Jimi Hendrix - só ele encheria uma lista. Gosto muito da transformação que ele fez nessa música, mostrou que o Bob Dylan nem é tão chato assim. -
Purple Haze - Jimi Hendrix - Não tem jeito, é o riff mais conhecido de todos os tempos.
Foxy Lady - Jimmy Hendrix - Juro q é a última e igualmente exemplar da genialidade dele
Born to Be Wild - Steppenwolf - Isso resume final dos anos 60 e começo dos 70. Tocando hoje parece q foi feita há apenas algumas horas
Rebel Rebel - David Bowie - Toque isso com qq guitarra e qq pedal. Fica bom sempre.
I Didn't Know I Loved You - Gary Glitter - Eu geralmente acho q o rock mais engajado q existe é o menos engajado. Ele dura mais assim. Tudo desse cara é bom.
Smoke on the Water - Deep Purple - Se a banda tivesse feito isso e sumisse seria mais famosa do que já é. O chavão dos chavões, mas é bom mesmo assim.
Dazed and Confused - Led Zeppelin - Se o Jimmy Page não fosse tão fissurado por achar a perfeição dessa música, ele teria abandonado a banda e não teríamos Black Dog e outros hits. Peso e leveza. Zepelin de chumbo, saca?
Into the void - Black Sabbath - Todo mundo toca Iron Man, mas ela enche o saco dois dias depois. Todo mundo ama Paranoid, mas ela é única e perfeita demais.sympton of the universe é boa pra bater o carro a 140 km/h. Into the Void é uma colcha de riffs ótimos. Poderiam ser seis músicas, mas é uma só. Uma aula de heavy metal.
You Really Got Me - Van Halen - Esqueçam o original do Kinks. Essa é a versão. Depois disso a guitarra nunca mais pôde ter outro som.
Seek And Destroy - Metallica - Isso resume todo o rock dos anos 80. Riff, letra, cabelos, roupas, caretas, fuckings isso e fucking aquilos.
Got the Time? - Anthrax - E no meio dos 80 o heavy metal deixou o que poderia ser um novo tipo de rock.
Breaking the Law - Judas Priest - E esse é o elo perdido entre os 70 e 80.
Living After Midnight parece o Kiss.
Higher Ground - Red Hot Chilli Peppers - Pq não é fácil pegar algo q já era fantástico no piano do Stevie Wonder e virar em coisa melhor. Transformar funk em rock.
God Save the Queen - Sex Pistols - - Quando os roqueiros estavam esquecendo o que é riff de rock, isso pegou o Chuck Berry e pôs os pingos nos is.
The Clash - Tommy Gun - Eles mesmo dizem: "you ain't happy less you got one".
Loudmouth - Ramones - Com um riff desses... letra pra quê, vocal pra quê.

4 comentários:

mau disse...

@gpavoni, não resisti e vim dar uma olhada na sua lista. de cara, já digo que listas sempre são pessoais e intrasferíveis, mas gostaria de fazer algumas observações

a) dazed and confused - ali não é um riff, é uma sequencia harmônica legal, bacana e tals. troque por whole lotta love ou (melhor ainda) heartbreaker

b) into the void - vc já ouviu com soundgarden? é lindo. mas coloque ali sabbath bloody sabbath ;)

c) faltou algo mais século xxi. seven nation army? até torcida de futebol canta este riff

abs

@mau10

Gilberto Pavoni Junior disse...

@mau10 - Valeu. Bons comentários. Mas,.... não mudo. rs - Listas assim só fazem sentido se iniciarem uma discussão. E, depois, o propósito do post foi mais para estudar um jeito de usar a Web, sites e links para criar um programa como de rádio ou TV. É... foi um teste. E acho q valeu. Gostei do resultado.

Edu disse...

Porra Giba, tem coisas ótimas, outras, nem achei tanto. É que tudo depende do ponto de vista. Se são riffs que vc considera essenciais para o rock e não os mais conhecidos, até faz sentido. Mas acho que faltou sultans of swing, sweet child o'mine, entre outros. Pode até não gostar dessa merda toda, mas que todo mundo conhece a música no primeiro acorde, ah, isso é verdade! Mto bom o post.

Ale Carvalho disse...

:D tem alguns aí que eu adoro!!!

Marcadores em Destaque

 
Template design by Amanda @ Blogger Buster