quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Sofremos de "bacn", não de spam

Nessa semana, nerds e ativistas digitais reunidos no encontro PodCamp Pittsburgh criaram um termo para definir a montanha de e-mails permitidos q entopem sua caixa postal. São aquelas mensagens de atualização e comentários nos sites e blogs q vc freqüenta.... msgs de scraps do Orkut, novos amigos no MySpace, newsletters q vc pediu, etc. Não é o spam, é outro tipo de tralha virtual.

No meu caso, o bacn (pronunia-se bacon... na escrita geek-chic) mais pesado é de releases oficiais de empresas e de relações públicas de várias companhias. Eu preciso disso para coletar informações sobre mercado para muita coisa do que escrevo, por isso a chegada delas na minha caixa postal é permitida e, por vezes, eu até insisto que mandem. Mas, tem dias que a quase totalidade dos e-mails mandados é puro descarte. As informações são tão superficiais e frívolas q eu simplesmente não leio... tb não deleto (deve ser medo de remoer culpa depois, se bem q não lembro de ter me usado esses bacns nos últimos anos).

Olhe sua caixa postal e separe o bacn do spam. Vc pode se surpreender, como eu, e descobrir que há muito mais lixo permitido do que lixo invasivo.

2 comentários:

Alessandro Martins disse...

Quem trabalha em jornal sabe muito bem o que é isso. Nem sempre as assessorias de imprensa têm noção do que é e do que não é publicável... fazer o quê. Elas têm que arriscar...

Alex Starr disse...

É preciso ter muita disciplina e força de vontade para saber gerenciar todos os bacns diários que recebemos.

Marcadores em Destaque

 
Template design by Amanda @ Blogger Buster